PALHAÇADA – Presidente do Podemos brinca de política às custas dos cidadãos de São José da Laje

Imagem ilustrativa

O presidente do Podemos de São José da Laje, Flavio Catão, aparentemente não está ciente do decreto sancionado pelo Governador Renan Filho, que é explicitamente claro ao pedir que todos os cidadãos fiquem em suas casas, para que o Covid-19 não se propague, isso também inclui gestores públicos. Sua encenada preocupação com a situação econômica dos lajenses, nada mais é que uma tentativa de fazer política.

Catão diz que “a população é formada em sua grande maioria por comerciantes informais, a cidade vem vivendo dias de tormenta, assim como todo o país, e é muito triste ver tudo isso e não poder ajudar”. Segundo Flávio, o município não pode ignorar essa situação. E realmente não está, pois a gestão atual segue a risca as recomendações para superar de forma responsável essa crise.

Claramente a intenção do Presidente do Podemos é fazer política, e mirando nas eleições que se aproxima tenta desestabilizar, não só o Prefeito, mas os funcionários da saúde, que estão lutando mais do que nunca pelos seus conterrâneos e acima de tudo a população, que fica confusa com tantas fake news. É fato que o sentimento de que somos prisioneiros em nossas próprias casas existe, porém esse é um sentimento compartilhado por todos no mundo.

A quem diga essa que medida é exagerada, mas se a população buscar entender os fatos, veriam o porque que não se deve sair de casa. Vivemos em país enorme, a doença ainda está se propagando e se não forem tomadas todas as medidas necessárias, muita gente sofrerá. E lutando para evitar isso, o Prefeito Bruno Rodrigo junto com todos os membros de sua gestão está fazendo todo possível na luta contra o coronavírus. Na Itália, pessoas e até os gestores não acreditaram na força da doença, e como resultado, foram mais de quatro mil vítimas.

O Brasil é infinitamente maior, Flávio, que a Itália, e se esse decreto não for respeitado, é esperado um número de vítimas ainda maior. O que você dirá para as pessoas se o pior acontecer? Colocará a culpa no Prefeito? Irá mentir dizendo que os funcionários do hospital estavam sem equipamento? Ajudaria muito mais se incentivasse as pessoas a seguir o decreto, ao invés de brincar de política.

Fechar