CORONAVÍRUS – Sexo e masturbação podem ser um meio de prevenção

O motivo seria pelo fato do orgasmo aumentar os níveis de hormônios que estimulam o sistema imunológico

Imagem da Internet

Beber água com limão, lavar as mãos, usar álcool em gel.  Essas são algumas dicas para combater o coronavírus. Mas e o sexo? Como o ato pode contribuir no combate à esse vírus tão potente?

Diante da situação de Pandemia, muitos são os métodos para se proteger contra a doença. E por incrível que pareça, a prática da masturbação e do sexo podem ser a resposta. De acordo com um estudo desenvolvido pelo departamento de psicologia médica da Clínica Universitária de Essen, na Alemanha, os atos aumentam a imunidade do organismo.

Segundo o estudo, o orgasmo aumenta os níveis de dopamina e ocitocina, que além de ser conhecidos como “hormônios da felicidade”, são elementos químicos essenciais que estimulam o sistema imunológico e fortalecem o corpo contra ameaças externas, como vírus e bactérias.

Ainda de acordo com a pesquisa, o nível de glóbulos brancos (também responsáveis por combater vírus e bactérias) presentes no sangue, 5 minutos antes de um orgasmo e 45 minutos depois, aumenta, o que causa benefícios.

Estes dois componentes também reduzem os níveis de cortisol, hormônio responsável pelo estresse e presente em momentos de ansiedade e angústia.

Sabendo disso, não há motivos para não seguir as recomendações não é mesmo? Pois além de proporcionar um momento prazeroso, o sexo é um ótimo método de proteção.

Fechar