NEGADA! Nomeação feita por Regina Duarte é vetada pelo Planalto

Governo tornou “sem efeito” a nomeação de nova secretária da Diversidade Cultural

Foto da internet

Depois de um mês e meio de “teste” no cargo, a atriz Regina Blois Duarte foi oficialmente nomeada secretária da Cultura, no governo de Jair Bolsonaro. A atriz tomou posse na última quarta-feira (4), em uma cerimônia realizada no Palácio do Planalto, em Brasília.

Duarte mal tomou posse e já foi surpreendida com um veto, pela Casa Civil, em uma de suas nomeações. Com ‘carta branca’ do governo, a atriz tinha indicado Maria do Carmo Brant para a secretaria de Diversidade Cultura, mas a escolha da nova secretária não chegou nem a ocupar o cargo.

Maria do Carmo tinha sido nomeada na manhã desta segunda-feira (9) e era uma escolha pessoal da atriz. Ela é doutora pela PUC-SP e, desde que seu nome vinha sendo sondado para assumir a secretaria, foi atacada nas redes sociais por ter sido secretária de Assistência Social durante o governo de Michel Temer — sua nomeação ocorreu no dia 8 de junho de 2016, quando Temer já havia assumido interinamente a presidência.

A portaria que oficializava do Carmo como nova secretária, foi tornada sem efeito. O ato, assinado pelo ministro-chefe da Casa Civil, Walter Souza Braga Netto, consta em edição extra do Diário Oficial da União (DOU) e foi publicado no mesmo dia da nomeação da agora, ex-secretária.

O ato de tornar a nomeação “sem efeito” ocorre um dia após ser veiculada reportagem feita pelo “Fantástico”, da TV Globo, na qual Regina Duarte diz que uma “facção” quer seu cargo no governo.

Após afirmar que uma “facção” deseja tirá-la da secretaria de Cultura, Regina recebeu críticas públicas do ministro da Secretaria de Governo, Luiz Eduardo Ramos, do escritor Olavo de Carvalho e do presidente da Fundação Palmares, Sérgio Camargo, subordinado a ela.

Procurada, a Secretaria Especial de Cultura informou apenas que “entraves burocráticos” travaram a nomeação de Maria do Carmo.

Veja a portaria na íntegra:

PORTARIA Nº 100, DE 9 DE MARÇO DE 2020

TORNAR SEM EFEITO

O MINISTRO DE ESTADO CHEFE DA CASA CIVIL DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA, no uso de suas atribuições e tendo em vista o disposto no art. 4º do Decreto nº 9.794, de 14 de maio de 2019, resolve:

A Portaria nº 99, de 6 de março de 2020, publicada no Diário Oficial da União do dia 9 de março de 2020, Seção 2, página 1, referente à nomeação de MARIA DO CARMO BRANT DE CARVALHO, para exercer o cargo de Secretária da Diversidade Cultural da Secretaria Especial da Cultura do Ministério da Cidadania, código DAS 101.6.

WALTER SOUZA BRAGA NETTO, Ministro chefe da Casa Civil.

Fechar