CORONAVÍRUS – SMS orienta usuários para prevenção da doença

Cuidados básicos podem garantir que a circulação do vírus seja interrompida

Com a confirmação do primeiro caso de Coronavírus (Covid-19) em Maceió, a Secretaria Municipal de Saúde esclarece quais os procedimentos que vem sendo adotados e como os usuários podem prevenir a contaminação da infecção respiratória.

Transmissão

A disseminação da doença ocorre de pessoa para pessoa e através da contaminação por gotículas respiratórias ou contato próximo, cerca de um metro, com alguém  com sintoma respiratório. “A transmissão costuma acontecer no ar ou contato com secreções contaminadas, que podem ser gotículas de saliva, espirro, tosse, catarro, contato pessoal próximo com toque – como aperto de mão, contato com objetos ou superfícies contaminadas e também com boca nariz ou olhos”, explica Fernanda Rodrigues, diretora de Vigilância em Saúde da SMS.

Orientações e prevenção

Os cuidados que a população deve seguir são básicos e devem ser adotados diariamente, pois servem para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir essas infecções. “A população precisa continuar pensando a respeito de ações que podem tomar a respeito de se manter saudável e impedir a propagação de qualquer doença, neste caso, especificamente, de infecção respiratória”, relata Fernanda.

As orientações são:

Lavar as mãos com frequência, com água e sabão, por pelo menos 20 segundos ou desinfetante a base de álcool;

Evitar tocar olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas;

Evitar contato com pessoas próximas doentes;

Ficar em casa, caso esteja doente, para evitar a transmissão;

Cobrir e boca e nariz ao tossir ou espirrar (o que chamam de etiqueta da tosse) ou usar lenço de papel e jogar no lixo e

Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

Monitoramento dos casos e fluxo

O Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (Cievs) de Maceió vem monitorando diariamente os contatos dos casos suspeitos e orientando os pacientes a procurar uma unidade de saúde, caso apareçam os sintomas.

“O fluxo para tratamento desses usuários está sendo finalizado e ainda essa semana os técnicos participarão da coleta de material para exame. Em seguida acontecerá treinamento para médicos, enfermeiros e odontólogos das UBS”, acrescenta a diretora em Vigilância em Saúde.

Os casos que se enquadram nas definições de casos suspeitos são os de usuários que apresentem febre e um ou mais sintomas respiratórios (tosse, dificuldade para respirar, produção de escarro, congestão nasal ou conjuntival, dificuldade para deglutir, dor de garganta, coriza, saturação, sinais de cianose (sintoma marcado pela coloração azul-arroxeada da pele ou das mucosas), batimento de asa de nariz, tiragem intercostal e dispneia, e histórico de viagem, nos últimos 14 dias, para países com transmissão sustentada.

Também precisam se apresentar em uma unidade de saúde (UBS ou UPA) os contatos próximos da pessoa com suspeita e que apresentem sintomas da doença.

Covid-19

O coronavírus é uma doença de uma família de vírus que causam infecção respiratória. Este é um novo agente que foi descoberto em 31 de dezembro de 2019, depois do registro de alguns casos na China.

Graziela França/ Ascom SMS

Fechar