TRABALHOU? PAGOU! – Deveria ser assim, mas não é

Uma das maiores e mais antiga lei dos homens, é que se você for contratado para um trabalho, assim que concluído o serviço, você deverá ser pago por ele. Um direito básico e protegido por lei até hoje. Parece bem simples, mas nem sempre é o que acontece. Agora imagine se o contratante for um gestor público, um prefeito, por exemplo, e ele não paga as pessoas que trabalham para o município?

Um absurdo eu sei, na verdade todos nós sabemos disso. Só que infelizmente não é nenhuma novidade. “Volta e sempre” acompanhamos casos assim, atrasos nos pagamentos de funcionários públicos, e até mesmo de contratados licitados, porque os gestores, seus parentes e assessores estão torrando o dinheiro público com passeios de lancha, viagens luxuosas e carros que são pequenas fortunas.

Mais uma vez estamos em ano de eleição e, adivinhem, mais uma vez seremos perturbados e bombardeados, propagandas, promessas vazias, apertos de mão e abraços comprados, ou seria o contrário?

Profissionais serão contratados e colocados para travar mais uma vez a batalha por atenção e votos e muitos não serão valorizados ou pagos. E se acha que os vencedores serão lembrados no final, está redondamente enganado meu caro, vencer já não é mais garantia de nada.

Enquanto o povo sofre, nossos gestores estão plenos com suas vidas de reis, com salários maiores até mesmo que o prefeito de São Paulo, cidade brasileira com o maior Pib.

O que é certo mesmo é que nossos gestores públicos estão cada vez mais capacitados quando o assunto é oportunismo, impunidade e improbidade. É necessário uma nova caçada aos ratos, é necessário respeito ao trabalhador e sua dignidade, tanto o concursado, tanto o comissionado, quanto o fornecedor licitado.

Fechar