CARNAVAL ANTECIPADO? – Conselheiros do TC fazem a farra das diárias em viagem ao Recife

A posse da nova direção do Tribunal de Justiça de Pernambuco, que aconteceu na última segunda-feira, teve um quórum mais alto – de conselheiros de contas – do que boa parte das sessões ordinárias do TCE de Alagoas.

É claro que os magistrados do estado vizinho não tem nada a ver com isso. O convite para a solenidade foi feito, os conselheiros do TC local aceitaram com tanto  entusiasmo que ainda levaram vários assessores na bagagem.

O custo total – em diárias e deslocamento para Recife – chegou a mais de R$ 24 mil (no final do ano tem suplementação aí, gente!). A posse aconteceu na tarde do dia 3 – e só.

Uma festa nada modesta!

As publicações do Diário Eletrônico do TCE, de sexta-feira, dia 31 de janeiro, e de segunda-feira, dia 3 de fevereiro, trazem as autorizações de pagamento assinadas pelo conselheiro/presidente Otávio Lessa, e estas não deixam dúvidas sobre como o dinheiro público – no segundo estado mais pobre do Brasil – é desrespeitado por quem deveria fiscalizá-lo.

É claro que a nova direção do TJ de Pernambuco (estadual, ok?), agora empossada, não tem culpa dos atos praticados pelos conselheiros do Tribunal de Contas de Alagoas.

Nós, sim.

Veja, abaixo, a relação dos viajantes e suas respectivas diárias (imaginamos que os órgãos de fiscalização do fiscal tomarão as providências):

– Otávio Lessa – uma diária e meia, no valor total de R$ 1.496,89;

– Rosa Albuquerque – duas diárias e meia, totalizando R$ 2.494,82;

– Fernando Toledo – uma diária de R$ 997,93;

– Anselmo Brito – R$ 1.297,30 (diária e deslocamento);

– Cleide Beserra – R$ 2.494,82, a soma de duas diárias e meia;

– Rodrigo Siqueira Cavalcante – R$ 1.496,89, por uma diária e meia.

Entre os servidores/assessores (que o blog não conseguiu identificar em que gabinete estão lotados) as diárias liberadas têm os valores abaixo:

– 5 receberam R$ 1.746,37/cada;

– 3 receberam R$ 1.047,88/cada;

– 1 ganhou R$ 908,11 de diária;

– 2 receberam diárias unitárias de R$ 698,55.

Enquanto isso, os servidores do batente no TC pedem e não conseguem um real de aumento salarial.

Via Blog do Ricardo Mota

Fechar