Pressão! – Fraco desempenho do CSA preocupa diretoria e torcida

A derrota vergonhosa para o River-PI por 3 a 1, fez o clima pesar no Mutange. A “Lampions League” ou se preferir Nordestão, é uma competição importante no primeiro semestre, e tem sido um problema para o Azulão. Foram duas derrotas em dois jogos e a lanterna do Grupo B.

Com um elenco visivelmente limitado, o CSA faz cada vez mais jogos que tiram a paciência do torcedor. O Time dessa temporada tem um ataque inexpressivo, um meio campo sem criatividade e uma defesa que sofre com apagões. Sem contar que os principais jogadores, aparentemente pedidos de Barbieri, estão fora de forma. Jogadores caros que de alguma forma não conseguem fazer o seu trabalho. Seria esse um reflexo de uma fraca liderança?

Barbieri fala em tempo, mas o que o CSA precisa é de uns bons jogos, para aplacar os sussurros que pedem por um novo nome à beira do campo liderando a equipe.

CONVERSA DE BOTEQUIM

Ontem (3) em um restaurante na parte baixa de Maceió, alguns conselheiros do Azulão estavam conversando, aparentemente preocupados com o início desmotivador que a equipe vem fazendo. Um torcedor curioso, que estava no local, ficou atento à conversa e aos possíveis nomes que poderiam vir a substituir Barbieri e um chamou atenção. Celso Roth.

Segundo interlocutor, a conversa estava bastante acalorada, os conselheiros na mesa ao lado relembraram do início medíocre que o CSA teve em 2019, quando Marcelo Cabo era o treinador. O Azulão fez um primeiro turno vergonhoso e só conseguiu reagir quando Argel Fucks assumiu a equipe.

Os conselheiros com medo de que se repita o que aconteceu em 2019, querem uma mudança imediata de atitude e ao que tudo indica Celso Roth é essa mudança. Em unanimidade todos concordaram que Roth é treinador forte e capaz de colocar o CSA nos trilhos em 2020. Que é um técnico que pode levar o Azulão de volta a série A, de onde não deveria ter saído.

Fechar