Kobe Bryant, astro da NBA, morre em acidente de helicóptero na California

Ex-jogador viajava com Gianna, sua filha de 13 anos, e outras sete pessoas

O ex-jogador dos LA Lakers Kobe Bryant, de 41 anos, morreu na tarde deste domingo (26) em um acidente de helicóptero, na cidade de Calabasas, na Califórnia. As informações iniciais indicavam que o ex-jogador da NBA estava ao lado de outras quatro pessoas, mas que nenhuma seria da família do astro. Depois, porém, foi confirmada a notícia de que Gianna, sua filha de 13 anos, também estava na aeronave. Além deles, outras sete pessoas estavam no acidente, incluindo uma amiga de Gianna e um familiar dela, um técnico e o piloto.

O helicóptero deixou Orange County, onde Kobe e sua família moravam, e seguiria para Thousand Oaks, onde Gianna jogaria uma partida de basquete. O acidente ocorreu às 9h47 do horário local (14h47 no horário de Brasília). As causas da queda do helicóptero, de modelo Sikorsky S-76, ainda não foram reveladas. De acordo com oficiais envolvidos no atendimento no local, o fogo demorou cerca de uma hora para ser controlado, apesar da ajuda de outro helicóptero. Um total de 56 bombeiros participaram do atendimento. Alex Villanueva, xerife do condado de Los Angeles, afirmou que as investigações estão em curso para apurar as causas do acidente.

Os nomes de todas as vítimas, segundo as autoridades, serão divulgados oficialmente nesta segunda-feira. Horas após o acidente, o Orange Coast College confirmou que o técnico John Altobelli, sua mulher, Keri, e sua filha, Alyssa, estavam entre as vítimas. Funcionário do colégio por 27 anos, ele servia como mentor de jovens atletas da instituição. Christina Mauser, assistente técnica do time feminino da Harbor Day School, também faleceu, segundo seu marido. De acordo com a rede de TV americana CBS, as outras três vítimas seriam Sarah Chester e sua filha Payton, provavelmente também do time de basquete feminino da academia de Kobe, e o piloto Ara Zobayan.

Kobe não foi o maior ou o melhor jogador de todos os tempos. Mas foi o primeiro grande ídolo de massa da época em que a magia da NBA se espalhava pelo mundo em velocidade assustadora.

Em fevereiro, Kobe estará na lista dos indicados à turma 2020 do Hall da Fama. Já estaria, de qualquer jeito, em mais uma coincidência comovente. Mas a festa será linda. Os jogos da NBA daqui até o fim da temporada serão diferentes, incluindo o próximo jogo do Los Angeles Lakers, na noite de terça-feira, em casa, contra os rivais Clippers.

 

Fechar